Pular para o conteúdo principal

Solenidade dá início às comemorações dos 40 anos do Grupo de Estudos Linguísticos do Nordeste (GELNE)

quarta-feira, 14 Junho 2017 - 19h04

Foi realizada na tarde desta quarta-feira (14/06), no Salão Nobre da UFRPE, a solenidade de abertura do evento de comemoração dos 40 anos de fundação do Grupo de Estudos Linguísticos do Nordeste (GELNE). Instituído em 15 de junho de 1977, na Universidade Federal da Paraíba, O GELNE tem promovido desde a sua fundação encontros nacionais bianuais, que envolvem professores/pesquisadores, alunos de Pós-Graduação e de graduação e professores dos ensinos fundamental e médio da Região Nordeste de diferentes regiões do País. Até hoje, a associação já realizou vinte e seis Congressos e muitos avanços foram conquistados no que se refere à política de formação de professores na área de linguagem e à promoção de pesquisas dos programas de pós-graduação das universidades nordestinas.

“Nesses 40 anos os associados, pesquisadores e demais participantes se reúnem para divulgar suas pesquisas, as novidades em relação aos estudos da linguagem. O evento aqui na UFRPE é importante porque congrega esses professores, pesquisadores, os ex-presidentes para pensarmos os próximos 40 anos do GELNE”, destacou o professor Cléber Alves de Ataíde, atual presidente do GELNE e docente do Departamento de Letras da UFRPE.

De acordo com Cléber Ataíde, são cerca de 600 pessoas inscritas no evento. Serão realizadas 10 mesas redondas, duas conferências, 17 minicursos e 43 simpósios temáticos, que discutirão temas relacionados a áreas de como Linguagem, Análise do Discurso, Aquisição de Linguagem, entre outras. “É importante ressaltar o caráter político do evento. Num cenário tão complicado nós nos posicionamos contra a redução de verbas na educação e contra possíveis projetos de privatização da educação e das universidades públicas”, afirmou o docente.

Presente à mesa de abertura, o vice-reitor Marcelo Brito Carneiro Leão ressaltou a importância para a UFRPE em sediar a jornada comemorativa dos 40 anos do GELNE. “Faço ainda um apelo: que além das questões técnicas e teóricas relacionadas à Linguística, que possamos aproveitar a oportunidade para discutirmos temas relacionados à defesa da educação pública, gratuita, de qualidade, socialmente referenciada. Eventos como este são verdadeiras trincheiras, espaços não só de debates teóricos, mas também voltados à cidadania e à luta pela educação”, disse.

Ao fim da mesa de abertura, foi apresentado um vídeo com informações históricas das jornadas do GELNE ao longo de seus 40 anos. O Maracatu Real da Várzea foi o responsável pela apresentação cultural de abertura. O grupo apresentou canções tradicionais da cultura pernambucana, entoadas pela voz do cantor Abissal.

A conferência de abertura da Jornada Itinerante dos 40 anos do GELNE foi realizada pela pesquisadora Maria Socorro Aragão, da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), que foi a fundadora e primeira presidente do Grupo. Ela abordou a temática “Estudos da linguagem: os desafios para o Nordeste”, além de apresentar informações históricas sobre a origem e o desenvolvimento do GELNE. O professor e pesquisador Dermeval da Hora (UFPB/Capes/CNPq), que realizaria a conferência de abertura cedeu espaço à primeira presidente da GELNE e deve apresentar sua palestra na próxima sexta.

Estiveram presentes à mesa da solenidade de abertura os professores André Pedro, vice-diretor do Departamento de Letras da UFRPE, Inaldo Soares, coordenador da Licenciatura em Letras no campus Recife, e Flávia Conceição Ferreira da Silva, coordenadora dos cursos de pós-graduação Lato Sensu da UFRPE.

A programação está disponível no arquivo abaixo:

 programacao-geral-gelne40anos.pdf

Confira abaixo algumas imagens da solenidade de abertura.