UFRPE recebe terreno para construção do campus do Cabo de Santo Agostinho

19 de novembro de 2012

A Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) iniciará a construção do campus no Cabo de Santo Agostinho. O novo campus foi anunciado pela Presidenta Dilma Rousseuff, em agosto de 2011, no entanto dependia da doação de um terreno adequado para instalação de uma Instituição Federal de Ensino Superior. A assinatura da doação do terreno foi realizada nesta segunda-feira (19/11), às 15h, na sede do poder municipal. A solenidade foi oficializada pelo prefeito do município, Lula Cabral.

Na ocasião, a reitora da UFRPE, Maria José de Sena, destacou a importância do papel da Universidade para o desenvolvimento do Cabo de Santo Agostinho e demais municípios da região. “Esse momento vai começar a escrever uma nova etapa da história da UFRPE, que está num momento muito especial com a comemoração de seus 100 anos”, destacou a reitora. “Mas também será um marco importante na história do Cabo e das cidades vizinhas, pois não tenho dúvidas de que a educação pode transformar toda a região para melhor”, enfatizou.

Maria José de Sena também ressaltou que a opção por cursos de engenharia busca atender a demanda de mão-de-obra qualificada dos grandes empreendimentos de Pernambuco, como o Complexo de Suape e a Refinaria Abreu e Lima. “Com a colaboração da UFRPE, nosso Estado deixará de importar profissionais do exterior ou de outras partes do Brasil, podendo contar com trabalhadores qualificados formados aqui mesmo”, disse. A reitora da UFRPE afirmou que a previsão é de que as aulas no novo campus iniciem o segundo semestre de 2014

Para o prefeito do Cabo, Lula Cabral, a presença do futuro campus da UFRPE irá gerar oportunidades de desenvolvimento de toda a região. “O Cabo já deu muitos terrenos para que fábricas e empresas se instalassem aqui. Hoje estamos doando uma área para uma fábrica de conhecimentos, a Universidade, que vai colaborar e muito com o desenvolvimento de nossa cidade e das cidades vizinhas”, disse o gestor. O prefeito também destacou que, com a nova unidade da UFRPE, muitos jovens do Cabo não precisarão se deslocar para outras cidades para dar continuidade a seus estudos.

A UFRPE, no município do Cabo de Santo Agostinho, ocupará área de 20 hectares, e ficará próximo à nova unidade, também anunciada, do Instituto Federal de Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE). A previsão é de que a pedra fundamental seja lançada em dezembro deste ano. As obras devem iniciam já em janeiro de 2013.

Além da reitora da UFRPE, estiveram presentes à solenidade o vice-reitor, Marcelo Carneiro Leão; o ex-reitor Valmar Corrêa de Andrade; o Pró-reitor de Planejamento, Romildo Morant; o Pró-reitor de Gestão Estudantil, Severino Mendes Júnior; e o Diretor do Departamento de Serviços, Manutenção e Infraestrutura, Antão Marcelo.

NOVO CAMPUS
A definição de implantação de um novo campus da Universidade Rural será uma das marcas da programação do centenário dos primeiros cursos da instituição. A unidade acadêmica da UFRPE do Cabo de Santo Agostinho, de acordo com a reitora, professora Maria José de Sena, inicialmente abrigará cinco cursos diurnos de engenharia e, nesta primeira fase, irá contar com 3.000 alunos e 367 servidores (professores e técnicos-administrativos), além de gerar um grande número de empregos para os prestadores de serviços. Os perfis dos cursos das engenharias vão ser definidos de acordo com as necessidades do mercado e, muito, em função do Complexo Industrial Portuário de Suape. Inicialmente a ideia é de que os cursos sejam de engenharias Civil, Elétrica, Eletrônica, Mecânica e de Materiais, contudo a definição dos cursos ainda vai depender da aprovação do Conselho Universitário.

Depois da doação do terreno, começa a etapa do processo licitatório para a escolha da empreiteira que vai erguer o novo campus da UFRPE. O pró-reitor de Planejamento, professor Romildo Morant, afirma que os recursos para a construção da primeira etapa, no valor estimado de R$ 35 milhões, já estão liberados pelo Ministério da Educação. Com isso, a previsão é de que a obra comece no início de 2013. “Todo o campus deverá custar R$150 milhões e deverá gerar uma circulação na região de mais de R$25 milhões/ano entre salários e custeio da Unidade Acadêmica. E ainda terá a marca da sustentabilidade em todos os projetos do futuro campus”, ressalta.

Com as obras iniciando no começo do próximo ano, a intenção da Reitoria é de que o novo campus comece a funcionar já em 2014, com os cursos de graduação e a implantação em parceiria como Governo do Estado de Pernambuco de um Parque Tecnológico.  A partir da implantação da unidade do Cabo do Santo Agostinho, a UFRPE passará a contar com quatro campi no Estado: um em Dois Irmãos (Recife), outro em Garanhuns, aberto em 2005, e o de Serra Talhada, existente desde 2006.

O acesso dos alunos, professores e funcionários ao futuro campus será feito por duas rodovias, a BR-101 Sul e a PE-60. A previsão é que no futuro sejam oferecidas 10 mil vagas, incluindo os cursos da modalidade Educação a Distância.

Sobre a UFRPE

Desde a fundação das Escolas Superiores de Agricultura e Medicina Veterinária, em 1912, até hoje, a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) tem alcançado uma coleção de bons resultados, graças aos investimentos em ações de ensino, pesquisa e extensão e à visão empreendedora da instituição. Composta por cerca de 1.100 professores, mil técnicos e mais de 15 mil estudantes, a UFRPE desenvolve suas atividades voltadas para a produção do conhecimento científico nas áreas de Ciências Agrárias, Humanas e Sociais, Biológicas, Exatas e da Terra.


A instituição é sediada no campus de Dois Irmãos, no Recife, e tem suas ações estendidas por todo o Estado através das unidades de Garanhuns (UAG), Serra Talhada (UAST) e de Educação a Distância e Tecnologia (EAD-Tec), e dos campi avançados, ou seja, extensões situadas no Litoral, na Zona da Mata, no Agreste e no Sertão de Pernambuco. A integração entre o corpo discente e o docente - 95% constituído por mestres e doutores - e a intensa atividade de pesquisa fazem da Universidade um centro de excelência nacional nas áreas em que atua, com destaque para os cursos de ciências agrárias e as licenciaturas.

Atualmente a UFRPE oferece 51 cursos de graduação, entre presenciais e a distância, além de 44 cursos de pós-graduação stricto sensu, sendo 29 mestrados e 15 doutorados.


GALERIA DE FOTOS